(11) 3280-6979

A bateria humana funciona de forma semelhante a uma bateria de celular. Se nós repetidamente deixarmos a nossa energia baixar muito, não funcionaremos bem.

Talvez você já tenha visto esse boato por aí, mas a maioria de nós provavelmente está recarregando nossos smartphones de forma incorreta, permitindo que a bateria fique muito baixa – deixando cair para 10 ou 15% ou até completamente morta – antes de conectá-la. , as baterias de íons de lítio têm melhor desempenho e duram mais tempo se não caírem abaixo de 30%, o que significa que nunca serão totalmente drenadas.

Um artigo recente no The New York Times expôs a popularidade do excesso de trabalho em São Francisco. Mesmo que você não esteja no Vale do Silício, onde essa tendência é especialmente popular, você faz pausas no trabalho de forma suficiente? Quando foi a última vez que você não fez nada? E você fica confortável em não fazer nada? (E não fazer nada não envolve um celular, televisão ou qualquer outra tela.)

A cultura de trabalho moderna valoriza a produtividade. Nós enviamos e-mails a colegas em todas as horas e eles respondem – geralmente em poucos minutos. Pedimos aos funcionários para aparecerem cedo ou ficarem até tarde, e eles aparecem. As férias, aquelas de verdade em que não ficamos presos trabalhando remotamente, são quase obsoletas.

Antigamente, muito antes da internet e do email, o trabalho terminava às 17h. No ritmo de hoje, há pouco tempo para o cérebro se recuperar, o que é importante para desenvolver resiliência (ao contrário da crença popular de que você precisa continuar carregando pedras).

Para construir resiliência, você precisa de períodos de recuperação para a mente, tanto na forma de períodos curtos todos os dias quanto em sessões mais longas, como fins de semana ou férias. Os pesquisadores Zijlstra, Cropley e Rydstedt referem-se a estes como períodos de recuperação “internos” e “externos”: “Recuperação interna refere-se aos períodos mais curtos de relaxamento que acontecem dentro dos quadros da jornada de trabalho ou do ambiente de trabalho na forma de curta duração interrupções não programadas, mudando a atenção ou mudando para outras tarefas quando os recursos mentais ou físicos necessários para a tarefa inicial estão temporariamente esgotados ou sem energia suficiente. A recuperação externa se refere a ações que ocorrem fora do trabalho – por exemplo, no tempo livre entre os dias de trabalho, e durante fins de semana, feriados ou férias. ”

A chave é descansar a mente, permitindo que ela faça uma pausa em estados de alta excitação cognitiva ou intelectual. Sem esses intervalos, muito parecido com o seu celular, a mente desce até a exaustão.

Então, como você pode criar pausas para a mente para permitir que ela se recupere e construa resiliência? Descobrimos que as meditações curtas são ótimas pausas no trabalho, onde você se concentra apenas na respiração por alguns minutos, oferecem muitos benefícios. E agende as férias, uma de verdade!

Clique AQUI para experimentar uma breve prática de mindfulness na respiração!

Artigo Original: The Art of Recharging, SIYLI Blog

Você pode ler mais sobre os benefícios de meditação e férias neste POST: Como prolongar o efeito benéfico das suas férias.

Engenheira Eletrônica, MBA; desenvolveu sua carreira como executiva em multinacionais na área de TI. Pratica meditação há mais de vinte anos. Especialista em Mindfulness pela Escola Paulista de Medicina/UNIFESP. Outras certificações em Mindfulness: MTI Mindfulness Trainings International; Mente Aberta Mindfulness Brasil Mindfulness (MBHP); Mindfulness Based Relapse Prevention (MBRP- Brasil); Mindfulness para Escolas (Mindful Schools); Mindfulness para Pacientes com Câncer (MBCT-Ca, Bangor University). Afiliada ao Institute for Mindful Leadership de Janice Marturano, sendo a única autorizada a ministrar o treinamento no Brasil e processo final de certificação no Programa Search Inside Yourself, Inteligência Emocional Baseada em Mindfulness para Líderes, programa criado dentro do Google.