(11) 3280-6979
 

A meditação tem crescido em popularidade ultimamente. Tem recebido cada vez mais cobertura em publicações nacionais e internacionais, bem como cada vez mais atenção de pesquisadores científicos. Muitas pessoas que poderiam se beneficiar enormemente pela prática se afastam, pois têm algumas noções preconcebidas sobre meditação. 

Vamos dissipar alguns desses mitos e equívocos de uma vez por todas.

NOTA: Mindfulness é um estado mental de presença e consciência e pode ser desenvolvido através de um treino mental (chamado comumente de meditação). Muitas vezes são usados de forma intercambiada. Existem vários tipos de meditação, como atenção focada, monitoramento aberto, bondade amorosa, etc.

Leva anos de prática para “ficar bom” na meditação

Este é um grande erro e também muito comum. Você ouve histórias sobre pessoas que vagueiam pela floresta para meditar por 10 anos. Ou o “Monge que deu sua Ferrari”, doou milhões e foi meditar no Himalaia.

A verdade é que você pode começar a se beneficiar da prática desde o primeiro dia. Você não precisa fazer isso por anos ou dedicar sua vida a isso. Da mesma maneira que você pode se beneficiar da corrida sem ter anos de experiência e sem se tornar um corredor de maratona. Não precisa ser um propósito de vida a menos que você queira.

É muito difícil, eu não sou bom em pensar sobre nada 

Meditação não é complicada. Nem é sobre “sucesso” ou “fracasso”. Muitas pessoas pensam que meditar é ter uma mente vazia e não pensar sobre nada. Eles têm dificuldade em fazê-lo e sentem-se “ruins” na meditação como resultado.

Mesmo quando a meditação parecer difícil, você terá aprendido algo valioso sobre o funcionamento da mente e, assim, terá se beneficiado psicologicamente.

Em vez disso, meditar é mais como deixar o tempo de lado para guiar sua mente. É um processo pacífico, mas ativo. Você não está sentando de volta com uma mente vazia; em vez disso, você está movendo suavemente sua mente em direção a mais consciência e escolha.

Leia mais em Praticando Mindfulness com os Pensamentos.

Meditação toma muito tempo 

A prática de atenção plena (minfulness) não toma muito tempo, embora sejam necessárias alguma paciência e persistência.

Quando você tenta pela primeira vez a meditação, pode parecer que leva muito tempo. Como você pode reservar 10, 20 ou até 30 minutos por dia, quando parece que não há tempo no seu dia para começar? 

No entanto, se você realmente tentar, talvez descubra que a meditação realmente acrescenta tempo ao seu dia. Isso acontece porque você terá mais controle sobre sua mente e gastará menos tempo em atividades que causam distração. Você se sentirá mais energizado e rejuvenescido, permitindo que você lide com suas tarefas diárias com mais prazer. 

Além disso, você pode começar a meditar com apenas 2 ou 5 minutos por dia. Então, aumente o tempo apenas quando começar a ver os benefícios em sua vida. 

Mindfulness é algo religioso ou para “pessoas espirituais

É verdade que a meditação é frequentemente praticada por várias tradições espirituais, mas meditação não é uma religião. Dito isso, a meditação em si é não-sectária, não-religiosa e não-teísta. A prática da atenção plena (mindfulness) é basicamente um treino mental que foi amplamente testado pela ciência clínica. 

Os pesquisadores provaram muitos benefícios da meditação em uma ampla gama de pacientes diferentes. Sofredores de stress pós traumático, pressão alta, pacientes com TDAH e até mesmo pacientes com câncer experimentaram melhorias com a prática de meditação. Novas pesquisas no campo da epigenética estão mostrando que a meditação pode afetar a expressão gênica. 

Em suma, a meditação é uma ferramenta poderosa para qualquer pessoa com mente e corpo humanos, não importando quais sejam suas visões espirituais. 

É para a redução do estresse ou ansiedade

Não é segredo que a meditação pode ajudar a reduzir o estresse e aliviar a ansiedade. Na verdade, é uma das primeiras coisas que as pessoas percebem quando começam a meditar regularmente. É talvez o benefício mais amplamente divulgado da meditação. 

No entanto, a meditação é muito mais do que apenas a redução do estresse. Pode dar-lhe um raro e íntimo vislumbre de sua mente e de si mesmo. Isso coloca você em contato direto com a vida e com sua experiência do dia a dia. Isso ajuda a melhorar sua saúde física e mental. Isso faz de você um líder melhor, um melhor comunicador e uma pessoa mais produtiva ao redor, além de ser a base para o desenvolvimento da inteligência emocional.

Tem que praticar de pernas cruzadas com as mãos para cima

Você não tem que sentar de pernas cruzadas no chão (como as fotos que você pode ter visto em revistas ou na TV), mas você pode, se quiser. A maioria das pessoas que frequentam as aulas fazem as suas práticas sentadas em cadeiras, mas você também pode praticar no dia-a-dia: consciente do que estiver fazendo, no ônibus, metrô ou enquanto caminha para o trabalho. Você pode meditar praticamente em qualquer lugar.

As pessoas ficam “moles” ou desmotivadas

Isso não vai enfraquecer sua mente ou impedir que você se empenhe em objetivos importantes de carreira ou estilo de vida; nem vai te enganar a adotar falsamente uma atitude de Poliana para com a vida. Meditação não é aceitar o inaceitável. Trata-se de ver o mundo com maior clareza para que você possa tomar uma atitude mais sábia e mais ponderada para mudar as coisas que precisam ser mudadas. A meditação ajuda a cultivar uma consciência profunda e compassiva que permite avaliar seus objetivos e encontrar o melhor caminho para a realização de seus valores mais profundos.

Estas são algumas das noções preconcebidas mais comuns que cercam a meditação. Espero que, à medida que a meditação se torne mais e mais leve na imprensa, esses equívocos começarão a desaparecer. Nesse meio tempo, por que não ver como é a meditação para si mesmo reservando alguns minutos para praticar?

Experimente com esta breve prática com a atenção focada

Fontes: franticworld.com  por Danny Penman  e Search Inside Yourself Leadership Institute

Marina tem ampla experiência executiva e internacional nas áreas de Tecnologia da Informação e Customer Experience. Engenheira Eletrônica, com especialização em administração e MBA Executivo Global, geriu equipes em vários países da América Latina e liderou programas de desenvolvimento de liderança feminina e voluntariado corporativo. Fundou o Instituto Latino Americano de Mindfulness e Bem Estar, com a missão de ensinar pessoas e empresas a terem maior consciência, clareza mental e atenção plena. Membro da ABRAMIND, Rede Aberta de Mindfulness, para instrutores que seguem as Diretrizes de Boas Práticas para Instrutores de Mindfulness.  Especialista em Mindfulness pela UNIFESP/Escola Paulista de Medicina