(11) 3280-6979

Dia Nacional de Conscientização do Stress

Este ano o dia Nacional de Conscientização do Stress, caiu no dia 19 de Novembro, o terceiro domingo de novembro. O objetivo é conscientizar a comunidade sobre a importância da prevenção, do diagnóstico, do tratamento e do desenvolvimento de técnicas eficazes para gerenciar o estresse, problema que afeta 70% da população brasileira, sendo que 30% estão em nível crítico.

O estresse afeta as pessoas de modo diferente, sem olhar para profissão, sexo, idade – e certamente você vai sentir isto em diversas fases da sua vida. O stress pode ser a razão de muitos dos seus problemas e você precisa parar de ignorar isto.

Tudo pode começar com músculos tensos ou uma tensão em todo o corpo, dores de cabeça crônicas, enxaquecas, excesso de adrenalina, problemas digestivos e dificuldade de respiração. Cada vez mais temos ouvido bem perto de nós casos graves de problemas gerados pelo estresse: burnout, apagões, depressão, ansiedade, insônia, baixa imunidade, problemas de hipertensão e cardíacos, diabetes e problemas digestivos, ataques de pânico… e a lista só cresce.

O estresse crônico ou prolongado pode levar até a ideações suicidas. Pessoas vivem tomando diversos tipos de remédio e muitas vezes nem se questionam se há algo mais profundo que precisa ser tratado, além dos sintomas físicos e psicológicos que vão surgindo.

O estresse, na verdade, limita o nosso cérebro, não permitindo que funcione bem, gerando padrões de medo que começam até a parecer normais. A mente criativa é expansiva e paralela, a mente com medo é reducionista e linear. Estar consciente deste processo para direcionar algum tempo para estar num modo mais relaxado e expansivo, pode produzir melhores resultados.

Acesse AQUI um checklist de sintomas de stress para fazer uma autoavaliação.

Estresse, depressão e outros males modernos

Tachada de mal do século, a depressão é responsável por retirar do mercado de trabalho milhares de profissionais todos os anos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta que, até 2020, a depressão será a doença mais incapacitante do mundo. Segundo esta organização, o Brasil tem maior taxa de transtorno de ansiedade do mundo e o índice de depressão também é um dos cinco mais elevados do planeta.

Tom Chi, um jovem empreendedor que presidia uma empresa Fortune 500, no seu blog Unreasonable conta que em determinado ponto da sua vida o stress quase o matou, de verdade. Em um determinado período da sua vida, que ele considerava de “sucesso”, a maneira como ele manejava o stress causado pelo seu trabalho impactou a sua saúde de tal maneira, que perdeu 40% do sangue em 30 minutos. Após este episódio, ele reformulou a sua relação com o trabalho e hoje ele se considera muito mais efetivo nos seus projetos. Ele diz: “Eu me importo muito com meus projetos, mas não mais do que a própria vida.”

Como a prática regular de Mindfulness pode ajudar com o melhor manejo do estresse

A prática de mindfulness (atenção plena) pode nos ajudar a desenvolver formas diferentes de responder sob pressão e reduzir os níveis de estresse. Vamos criando habilidades mentais e uma força interna para que futuros estressores tenham menos impacto em nossa felicidade e bem estar.

Nos tornamos mais conscientes de nossos próprios pensamentos (metacognição), distinguindo pensamentos verdadeiros de aleatórios, não iniciando automaticamente a resposta ao stress. Também aprendemos a criar pausas intencionais para não reagir automaticamente a uma situação e encontrar respostas mais habilidosas.

Durante a prática de mindfulness, entramos no nosso modo “ser”, associado com relaxamento e autoconhecimento. O modo “fazer” está associado com ação e a resposta do stress. Também vamos nos tornando mais sensíveis a perceber as necessidades de nosso corpo e tomar as ações necessárias. Outra área que fica bastante desenvolvida com a prática é a inteligência emocional, reduzindo os nossos conflitos interpessoais. Cresce o nível de cuidado e compaixão, para si próprio e os outros. Você se torna mais focado, fazendo o seu trabalho de forma mais eficiente, isto dá uma sensação de bem estar, reduzindo a resposta do stress e permitindo entrar no “flow”.

Desenvolvendo a capacidade de clareza e aceitação em relação aos fatos, você pode mudar a sua atitude em relação ao stress.

Informações e cursos: https://ilamb.co/agenda-contato/

Marina tem ampla experiência executiva e internacional nas áreas de Tecnologia da Informação e Customer Experience. Engenheira Eletrônica, com especialização em administração e MBA Executivo Global, geriu equipes em vários países da América Latina e liderou programas de desenvolvimento de liderança feminina e voluntariado corporativo.

Fundou o Instituto Latino Americano de Mindfulness e Bem Estar, com a missão de ensinar pessoas e empresas a terem maior consciência, clareza mental e atenção plena.

  • Instrutora de Mindfulness certificada pela MTI, Mindfulness Trainings International
  • Cursando Especialização em Mindfulness na UNIFESP/Escola Paulista de Medicina
  • Afiliada ao Institute for Mindful Leadership, é a instrutora oficial para o Brasil do programa de Liderança Baseada em Mindfulness.
  • Formação em Mindfulness Based Cognitive Therapy for Cancer (MBCT-CA), pela Bangor University
  • Formação em Mindfulness Based Relapse Prevention (MBRP), pelo NEPSIS/MBRP –Brasil (Núcleo de Pesquisa em Saúde e Uso de Substâncias)
  • Formação em Mindfulness para crianças e adolescentes – Mindful Schools, Estados Unidos.
  • Em formação no protocolo Mindfulness Based Health Promotion, Centro Mente Aberta, UNIFESP. MBHP
  • Teacher in Training Search Inside Yourself, programa especializado em Mindfulness e Inteligência Emocional para o ambiente corporativo
  • Membro da American Mindfulness Research Association
  • Membro da ABRAMIND, Rede Aberta de Mindfulness, para instrutores que seguem as Diretrizes de Boas Práticas para Instrutores de Mindfulness.